13/03/2018

SESI/PE representa NE na fase nacional do Torneio de Robótica FLL

​Alunos do Ibura, Vasco da Gama, Paulista e Escada disputaram com outras 79 equipes uma vaga na etapa internacional que será no Estados Unidos e Europa, no meio do ano


Seis escolas pernambucanas representaram o Nordeste na fase nacional do Torneio Internacional de Robótica First Lego League (FLL), no último final de semana, em Curitiba. As equipes dos colégios do SESI (Ibura, Vasco da Gama, Escada e Paulista) e os times dos Erem Alberto Augusto de Morais Prandines, da Ilha de Itamaracá, e do Porto Digital embarcaram na sexta-feira para o campeonato onde disputaram com outros 79 grupos as vagas para o estágio internacional do evento, que será nos Estados Unidos, Hungria e Estônia, no meio deste ano.


A equipe New Atom, do SESI Ibura, foi uma das favoritas do torneio, já que ostenta o título de bicampeã da etapa regional, em novembro do ano passado, pelo projeto de pesquisa com tubarões e o desempenho de seu robô. Nos três dias de competição, os 850 jovens apresentaram o projeto de pesquisa e o robô desenvolvidos para responder à questão proposta nesta temporada 2017/2018: hydro dynamics (o ciclo humano da água, como melhorar a forma como as pessoas encontram, transportam, usam ou descartam a água).


 

Além disso, Design do robô, onde a equipe planeja, projeta e constrói o robô com peças Lego; Core Values, onde são avaliados valores como trabalho em equipe e espírito colaborativo entre os participantes do grupo, e o Desafio do Robô, quando os robôs devem cumprir com eficácia missões na mesa da competição em três partidas de 2 minutos e 30 segundos, foram outras características avaliadas.

O objetivo da participação no Torneio é desenvolver nos jovens o interesse pela ciência e tecnologia como facilitadores para o aprendizado e progresso da sociedade humana. "Outro benefício da competição é oportunizar o protagonismo juvenil, ao estimular neles a busca de soluções inovadoras para problemas reais", afirma o superintendente do SESI/PE, Nilo Simões.

DIMENSÃO – No Brasil, o torneio começou com as etapas regionais que ocorreram em 11 estados e o distrito federal e selecionaram as 85 melhores equipes para o estágio nacional, ao mesmo tempo em que as seletivas acontecem em mais de 80 países, onde participam uma média de 230 mil jovens e adolescentes de 9 a 16 anos. Por isso, o FLL é considerado um dos maiores torneios de robótica mundiais focados em jovens.

TEMÁTICA - Na temporada atual – Hydro dynamics – o desafio dos estudantes foi pesquisar e apresentar soluções inovadoras para um problema que atinge milhões de brasileiros e é também uma preocupação mundial: a água. As pesquisas e soluções abordam temas desde como encontrar, transportar, usar ou descartar o líquido. Até o ano de 2030, a população mundial alcançará 8,3 bilhões de pessoas e a demanda por água crescerá em 30% no mesmo período. Além disso, estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que cerca de 1,8 bilhão de pessoas viverão em áreas de grave escassez hídrica até o ano de 2025.


EQUIPES PERNAMBUCANAS NA FASE NACIONAL:
1º lugar: Equipe New Atom, do SESI Ibura (Recife/PE)
2º lugar: Equipe Unity, do SESI Escada (Escada/PE)
3º lugar: Equipe Waters, da EREM Alberto Augusto de Morais Pradines (Ilha de Itamaracá/PE)
4º lugar: Legomito, do SESI Paulista (Paulista/PE)
5º lugar: Lego Bulls, da EREM Porto Digital (Recife/PE)
6º lugar: Cangaceiros da Robótica, do SESI Vasco da Gama (Recife/PE)


 

Leia mais:
Rede SESI/PE de Educação garante hegemonia no Torneio de Robótica FLL