20/09/2019

​​Entusiasta de jogos eletrônicos e interessada em conteúdos extraclasses, a estudante Maria Gabryelly da Luz, do 3º ano do Ensino Médio do SESI Moreno, foi a primeira colocada do estado de Pernambuco no game virtual "Combatendo o cyberbullying" da ZOOM Education For Life. Desenvolvido com base em metodologias ativas de aprendizagem e recursos de gameficação, o jogo propõe conscientizar e diminuir a incidência de bullying entre os jovens, uma vez que o Brasil é o 2º país com mais casos de práticas de violência na internet contra crianças e adolescentes, segundo dados do Instituto Ipsos.

Aos 16 anos, Maria Gabryelly costuma usar o celular diariamente para adquirir conhecimento sobre os assuntos que estão sendo abordados nas aulas e baixar jogos que contribuem para a aprendizagem. Quando soube pela professora de inglês do SESI Moreno, Isayana Calumby, do campeonato digital da ZOOM, logo se interessou pela temática e instalou o aplicativo no dispositivo móvel. "O jogo consiste em acompanhar uma história em quadrinhos sobre bullying e responder várias perguntas sobre o tema. Levei quatro dias para concluí-lo e conquistei 3.082 pontos. Para a minha surpresa, ganhei o 1º lugar entre os estudantes de Pernambuco", comentou.

Palavra de origem inglesa que significa ameaçar, agredir ou intimidar alguém, o bullying pode ser definido como agressão verbal, física, virtual, material, sexual ou psicológica. De acordo com o Instituto Ispos, 51% dos casos no mundo ocorrem nas escolas. E foi justamente no âmbito escolar que Maria Gabryelly começou a criar intimidade com o assunto e a dialogar com outros jovens sobre a importância de praticar a empatia. "Os professores do SESI-PE realizam aulas, palestras e debates sobre o bullying com o objetivo de diminuir a prática na escola. Isso é importante para conscientizar que não é legal fazer com o outro o que você não quer que façam com você", disse.​

A superintendente do SESI-PE, Cláudia Cartaxo, acredita que uma das maneiras mais eficazes de trabalhar a prevenção do bullying é inserir a temática no cotidiano dos estudantes, estimulando o desenvolvimento socioemocional e apontando os danos psicológicos que a vítima pode desenvolver, como problemas de autoestima e ansiedade. "O SESI-PE oferece serviço de atenção psicológica em todas as unidades, pois prezamos pelo bem-estar mental e físico dos nossos alunos. Além disso, promovemos diálogos sobre o bullying, destacamos suas graves consequências, e estimulamos o uso da internet de forma segura e ética", pontuou.