16/09/2019

​Três alunos do SESI-PE foram classificados para a 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), que acontecerá entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro, no Rio de Janeiro. Vitória de Freitas, Everton Freitas e Jéssica de Aquino, todos do 2º ano do Ensino Médio do SESI Paulista, construíram e projetaram um foguete que alcançou mais de 140 metros de distância da base de lançamento e garantiram a participação no campeonato.

A MOBFOG é uma olimpíada experimental que reúne estudantes de escolas públicas e particulares do Ensino Fundamental e Ensino Médio com o objetivo de fomentar o interesse dos jovens pela astronáutica, astronomia, física e ciências afins, bem como avaliar os melhores projetos de construção e lançamento de foguetes criados com garrafa pet.

Para conquistar a classificação no torneio, os alunos do SESI Paulista se prepararam por quase dois meses, como comentou Jéssica de Aquino, de 16 anos. "Fizemos pesquisas sobre astronáutica, assistimos vários vídeos de lançamento de foguetes e realizamos testes cinco dias por semana com materiais fornecidos pelo SESI até chegar no resultado desejado", disse. Segundo ela, a iniciativa provocou o interesse dela e dos outros jovens pelas disciplinas de ciências e estimulou o desenvolvimento de novas habilidades. "A experiência de criar um foguete foi ótima. Nos uniu como equipe e despertou a vontade de aprender mais química. Agora, nosso objetivo é aprimorar a base de lançamento e deixar o foguete mais estético", antecipou.

Responsável por orientar e acompanhar todas as etapas de elaboração e execução do projétil, o professor Mário Sérgio Oliveira destaca que os estudantes estão entusiasmados e empenhados em obter um bom resultado na etapa nacional. "Eles têm treinado, semanalmente, no campo de futebol do SESI Paulista e realizado diversos testes no foguete para deixá-lo mais ágil e não correr o risco de ter vazamento de pressão. Todos estão motivados em aprender, buscar melhorias e solucionar os possíveis problemas", falou.

Durante a MOBFOG, os participantes serão avaliados pela banca examinadora através de diferentes conceitos: originalidade, acabamento, segurança e apresentação da equipe. Os times que obtiverem os maiores alcances serão premiados com medalhas e selecionados para representar o Brasil na etapa sul-americana. Em 2018, 120.000 estudantes disputaram a fase nacional.

A superintendente do SESI-PE, Cláudia Cartaxo, enxerga a iniciativa como uma excelente oportunidade de aprendizado. "A Mostra Brasileira de Foguetes promove a difusão de diversos conhecimentos, além de ser uma forma divertida e lúdica de ensinar física, química, matemática, engenharia e aerodinâmica. É por esse motivo que o SESI-PE estimula o espírito competitivo saudável entre os alunos e está na torcida para a equipe do SESI Paulista conquiste a tão almejada vaga na etapa internacional", pontuou.