08/05/2014

​​SESI participa da Campanha do 18 de maio em Pernambuco

Cem alunos do programa ViraVida estão engajados na Campanha do 18 de maio, que marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual infanto-juvenil.  À frente da iniciativa, realizada anualmente, estão organizações governamentais e não governamentais que integram a Rede de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Estado de Pernambuco, dentre elas o SESI/PE.

Este ano, a Campanha  tem como tema "Copa e Megaeventos". O objetivo é chamar atenção para a responsabilidade dos poderes públicos e da sociedade civil no enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes, especialmente durante o Mundial. "Com o aumento de turistas circulando pelas principais capitais do Nordeste, a possibilidade de casos de abuso, exploração sexual e tráfico de crianças aumentam", alerta a coordenadora interina do ViraVida, Joyce Silva.

 Durante todo o mês de maio, a Rede de Combate organizará uma série de eventos e ações para chamar a atenção do governo e da sociedade para o problema. Os alunos do ViraVida estarão presentes em pelo menos duas iniciativas: o seminário "Pensando Estratégias de Prevenção à Violência Sexual nos Megaeventos", que acontece no próximo dia 15, das 13h às 17h, no Cefospe, na Boa Vista; e de uma grande caminhada, no dia 16, com saída do Parque 13 de Maio. "Os estudantes já estão produzindo cartazes e faixas voltados para a caminhada, com mensagens que alertam para esse tipo de crime e como denunciar", conta a coordenadora.

História - O 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual infanto-juvenil. A data, instituída em 2000 pela Lei 9.970, faz alusão a um crime ocorrido há 40 anos, no Espírito Santo, quando Araceli Cabrera, então com 8 anos, foi violentada e assassinada e os criminosos continuaram impunes.

Dados - De janeiro a abril deste ano, do total de denúncias registradas no disque 100, a violência sexual corresponde a 22%. Foram 7.671 registros de abuso sexual e 2.156 de exploração sexual. Em Pernambuco, os casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes registrados chegaram a 334 e as denúncias de exploração sexual atingiram o quantitativo de 117, colocando o Estado, respectivamente, na 7ª e na 5ª posição no triste ranking nacional.