02/12/2019

​​Expert quando o assunto é cidades inteligentes, Renato de Castro ministrou palestra educativa bem-humorada, nesta segunda-feira (2), na Casa da Indústria, para as equipes que participarão do Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO League, cujo tema é City Shaper.  Visando sensibilizar e inspirar as crianças e os jovens a pensarem em soluções para os problemas nas cidades, Renato trouxe dados e conteúdos sobre acessibilidade, mobilidade, educação, saúde e tecnologia.

Sucesso de público, o evento teve abertura da superintendente do SESI-PE, Cláudia Cartaxo. “Espero que todos absorvam o máximo de informações possíveis, pois o conhecimento que Renato compartilhará com vocês é muito grande e contribuirá para o aprendizado da robótica”, disse.

Com o título de embaixador de Smart Cities no TM Fórum de Londres no currículo e visitas a mais de 30 países dando palestras e assessorando governos em projetos de desenvolvimento urbano, Renato pontuou que cidades inteligentes são espaços urbanos onde tudo conspira para tornar a vida da população melhor por meio do uso de tecnologias em seus processos de planejamento. “Em todos os países que viajei, constatei que os grandes projetos de cidades inteligentes que obtiveram sucesso estavam relacionados ao cidadão. Quando vocês pensarem no projeto de vocês para o Torneio SESI de Robótica, reflitam sobre qual problema vocês estão resolvendo com um único objetivo: melhorar a qualidade de vida das pessoas”, destacou. 

Para ele, uma das principais problemáticas urbanas é a mobilidade. “30% dos engarrafamentos são causados por motoristas procurando vagas e 25% da poluição urbana mundial é gerada por automóveis. Precisamos encontrar soluções sustentáveis com urgência”, falou.  

A desordenada expansão urbana, o crescimento econômico desenfreado e o enorme índice de migração rural também foram abordados pelo especialista. De acordo com ele, Lagos, na Nigéria, recebe 85 migrantes por hora. Já São Paulo recebe 18 pessoas por hora. “O mundo está melhorando, mas ainda não conseguimos enxergar isso por causa da velocidade da mudança. Precisamos nos engajar nos processos de melhorias e afastar o pensamento negativo”, completou.

Para a alegria dos estudantes, Renato presentou a plateia com livros e convidou três equipes para compartilharem no palco os projetos que estão desenvolvendo para o campeonato. Por fim, a Gerente de Educação do SESI-PE, Mirella Barreto, agradeceu a presença de todos. 

A etapa regional do Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO LEAGUE está marcada para os dias 7 e 8 de fevereiro, no SESI Paulista. Nesta edição, a competição propõe que crianças e jovens de 80 países ajudem a construir e a desenvolver cidades melhores para as próximas gerações, explorando a criatividade e a inteligência para sugerir soluções para os problemas atuais do meio ambiente, da mobilidade, da acessibilidade e dos desastres naturais. 

Os participantes precisarão mostrar que sabem trabalhar em sintonia e mostrar capacidade de inovação, criatividade e raciocínio lógico, bem como construir e programar robôs para cumprir 14 missões sugeridas no tapete FIRST LEGO League da temporada. Os robôs poderão capturar, transportar ou entregar objetos em uma arena. Os times terão direito a três rounds, de dois minutos e 30 segundos cada, para execução das tarefas. Cada equipe deverá ser composta por dois técnicos (maiores de 18 anos) e de dois a 10 estudantes. Os melhores avaliados seguirão para a fase nacional.