25/06/2018

Justiça Libertadora capacita jovens carentes do Coque em inglês


O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e o SESI/PE concluíram, nesta quarta-feira (20), a segunda turma do curso de inglês do projeto Justiça Libertadora, voltado para atender jovens carentes moradores do Coque, comunidade em situação de vulnerabilidade social localizada no entorno do Fórum Rodolfo Aureliano, onde ocorreram as aulas. Em uma cerimônia simples e emocionante, os 41 alunos das escolas municipais José Costa Porto e Monsenhor Leonardo de Barros Barreto receberam, no Hall Monumental do Fórum, os certificados do curso de inglês básico.

 
Presentes à solenidade, os pais dos alunos tinham os olhos brilhantes e em lágrimas ao verem os filhos se formarem no projeto. Os alunos também estavam satisfeitos com a conquista. Uma delas foi a estudante do 9º ano do colégio Monsenhor Leonardo Barros, Evelyne Kelly da Silva, de 14 anos, que chegou a demonstrar aos presentes um pouco do conhecimento adquirido no curso de 60h. “Eu já gostava de inglês, mas fazer este curso me deu a base para eu me comunicar nessa língua. Eu acredito que esse conhecimento vai abrir as portas para mim do mercado de trabalho”, avalia Evelyne, resumindo o sentimento dos concluintes.


O superintendente do SESI/PE, Nilo Simões, destacou a importância do projeto. “Gostaria de felicitar o Tribunal de Justiça pela inclusão que está proporcionando aos jovens” afirmou. “Continuem estudando, lendo e acessando conteúdos em inglês, dessa forma terão muito mais oportunidades no futuro”, concluiu estimulando os alunos.


Já o presidente do TJPE, o desembargador Adalberdo Oliveira, lembrou aos formandos que eles devem investir em Educação para conquistarem uma vida melhor. “Os pais de vocês se esforçaram para que vocês estivessem aqui. O desejo deles é que vocês tenham uma vida melhor do que a que eles tiveram, com melhores condições. Então, estudem, no futuro, vocês poderão ajudar seus pais e dar o conforto que eles não tiveram”, estimulou. Ao terminar, o presidente anunciou que está previsto para setembro o início da turma de informática básica, que terá 60 vagas e 42 horas de aula no Fórum.


Prestigiaram a cerimônia o assessor especial da Presidência do TJPE, juiz João Targino; a representante da Escola Monsenhor Leonardo Barreto, professora Maria de Lourdes Vasconcelos; os gerentes de Educação do SESI/PE, Michael Groarke; e do SESI Vasco da Gama, Jaqueline Moura.