21/11/2018

​​​​A 3ª edição do Projeto Conecte SESI do Cabo de Santo Agostinho superou todas as expectativas da organização e reuniu mais de 500 alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Com o tema "Uma viagem no tempo: entre a tradição e a transformação", os estudantes apresentaram trabalhos abordando o contexto histórico, político e social das décadas de 1900 até 2050.

Desafiados a resgatar e difundir os fatos históricos do Brasil e do mundo, os alunos tiveram três meses para planejar as apresentações do evento, que teve início às 13h, com exposições. Além de produzirem decoração especial com objetos relacionados aos acontecimentos abordados, os discentes também se vestiram a caráter com vestimentas e fantasias das respectivas épocas.  

Em 1910, os estudantes destacaram o surgimento do cinema mudo, o Titanic e a Primeira Guerra Mundial. Já no stand de 1940, os super-heróis dos quadrinhos, a origem da dança swing e o lançamento da música "Asa Branca" de Luiz Gonzaga foram alguns assuntos contextualizados pelos alunos do 2º ano da unidade. "Foi bastante produtivo e enriquecedor estudar mais profundamente esses temas", comentou Raquel Vitória, uma das integrantes da equipe.

Para fornecer informações assertivas e de qualidade ao público do Conecte SESI, os alunos realizaram pesquisas na internet, em vídeos das épocas e em bibliotecas. "Ao estudar e analisar os fatos históricos da década de 60, descobrimos acontecimentos sobre outras culturas que não imaginávamos. O movimento hippie, por exemplo, me chamou a atenção. Antes do projeto, eu tinha uma visão que os hippies eram desleixados e só pensavam em drogas. Me surpreendi com a luta deles em querer quebrar os padrões sociais", falou Vitor Hugo, do 1º ano.     

Um dos grandes desafios enfrentados pela professora Andreia Martins, responsável pelo stand dos anos 2000, foi esclarecer para os alunos sobre os avanços tecnológicos da década. "Eles têm idades entre 13 e 14 anos, ou seja, não vivenciaram a revolução tecnológica, como o surgimento da internet discada, o MSN Messenger, as primeiras redes sociais e a aparição dos smartphones. Abordar esses assuntos foi desafiador", disse.

Mas nem só as décadas passadas e a atual foram destaques. O futuro, inclusive, também foi explanado. Baseado em dados do IBGE e da ONU, os estudantes apresentaram projeções para 2050 da população brasileira, no cenário energético, no ramo alimentício, no habitacional (com cidades planejadas e não planejadas), além da inteligência artificial e robotização.

Após as exposições, foi a vez das apresentações culturais. Crianças e adolescentes do SESI Cabo enceram peças teatrais e números de dança referentes às temáticas sob vários aplausos e comoção da plateia.