30/09/2015

​Comitiva do SESI/PE visita fábrica da Jeep, em Goiana

 
Uma delegação composta por diretores e gestores da Federação das Indústrias do Estado (FIEPE) e do Serviço Social da Indústria de Pernambuco (SESI/PE) esteve, dia 16, no polo automotivo da Jeep, em Goiana, na Mata Norte do Estado. A visita mostrou as melhores práticas industriais do Estado existentes na fábrica, tida como uma das plantas mais modernas do País. Na ocasião, os visitantes conheceram a gestão e a tecnologia empregada na linha de montagem dos carros produzidos em Pernambuco. “Um empreendimento desse porte mostra como a indústria pernambucana tem potencial de renovação e é capaz de entregar produtos de alta tecnologia, que serão utilizados no mundo inteiro”, comemora o presidente em exercício da FIEPE e diretor regional do SESI/PE, Ricardo Essinger.
 
O nível de automação foi uma das características que mais chamaram a atenção dos visitantes. No total, mais de 4 mil máquinas de alta tecnologia formam uma linha de produção capaz de entregar mais de 400 carros por dia. “Tecnologia e pessoas. Nosso objetivo é alcançar o máximo de qualidade e para isso contamos muito com a nossa mão-de-obra. Investimos nas pessoas e o profissional de Pernambuco está bem preparado. Além de empenhado em fazer o produto com a maior qualidade”, explica o diretor de Gestão de Projetos Estratégicos da Jeep, Antônio Damião.
 
De acordo com o gerente de Relações com o Mercado do SESI/PE, Angelo Nascimento, “essa visita nos possibilitou ver as melhores práticas de gestão industrial, que serve de referência para diversas indústrias pernambucanas e pode gerar um aumento da competitividade industrial para o Estado, com grande potencial de negócios”.

Alguns números traduzem o que foi visto pela comitiva. Na planta, instalada em uma área de 11 milhões de metros quadrados, estão a Jeep e outras 16 sistemistas, empresas que fornecem de pneus aos vidros dos automóveis. Com a cadeia, a fábrica conseguiu que o carro tivesse 80% de suas peças produzida no Brasil, um recorde para uma montadora recém instalada, que normalmente opera com 30% de produção nacional. No total, mais de 7.000 pessoas (com fornecedores instalados na planta) estão empenhadas na produção de cerca de 400 carros por dia.