16/06/2014

​Campanha sensibiliza turistas contra exploração sexual

 

Cerca de 20 alunos do programa ViraVida do SESI/PE sensibilizaram, na última terça-feira (10/06), os turistas brasileiros e estrangeiros que chegavam ao Recife pelo Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freire sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação integra a campanha internacional Não Desvie o Olhar, e ocorreu simultaneamente nas 12 cidades-sedes da Copa do Mundo da Fifa, coordenada pelo Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria.

Enquanto uns jovens estavam ansiosos, outros demonstravam muita motivação ao distribuir os folders explicativos sobre a campanha, com explicações sobre o crime de exploração sexual, a punição para quem pratica tais atos, as consequências para a vítima, as formas de denunciar e como é possível se engajar na ação para proteger os jovens brasileiros. “Cada um pode fazer sua parte e ficar alerta para situações desse tipo que possam acontecer no dia a dia”, afirma M.C.E, 18 anos.

A equipe se dividiu em dois grupos, um pela manhã e outro pela tarde, ocupando as áreas de desembarque norte e sul do aeroporto, onde recepcionavam turistas recém-chegados, angariando a simpatia deles para a campanha . “Para mim foi uma surpresa boa saber que o Brasil está preocupado em proteger suas crianças”, resume o italiano Lorenzo Mantovani, vindo do México. O visitante aprendeu que também pode participar da campanha denunciando pelo disque 100, caso tenha conhecimento de algum abuso, ou ainda divulgando junto aos seus amigos e familiares as mensagens do facebook/NaoDesvieoOlhar e do site www.naodesvieoolhar.fnp.org.br.

Para a supervisora pedagógica do ViraVida, que trabalha com adolescentes em situação de vunerabilidade social, do SESI/PE, Joyce Alves, envolver os alunos na campanha tem sido importante para amadurecer neles a compreensão do problema da exploração sexual. “Esse tipo de atividade é fundamental, porque os faz refletir sobre o ciclo de exploração, seu funcionamento e dá a oportunidade deles exercerem o protagonismo juvenil”.

Durante a Copa do Mundo da Fifa, a campanha vai ser intensificada com abordagens aos turistas, mas também para  o público de  bares, restaurantes, aeroporto, agências de turismo, hotéis, escolas, entre outros, sempre com a intenção de estimular os cidadãos a denunciarem o crime, ligando para o Disque 100. “Queremos aumentar a intolerância por esse crime e reforçar a importância da denúncia”, completa o presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli.