02/08/2017

​#SESITRANSFORMA traz histórias positivas de pernambucanos

 

O Serviço Social da Indústria de Pernambuco vai apresentar histórias especiais na série #SESItransforma. Pessoas que de alguma forma tiveram a sua realidade transformada ou tocada de maneira positiva, a partir da passagem do SESI pelas suas vidas, terão suas experiências relatadas nos veículos do SESI, como o site, jornal SESI Notícias e nas redes sociais @SESIpernambuco.

A primeira delas conta a participação e superação do estudante do SESI Paulista, João Victor Melo do Nascimento, 17 anos, do 2º Ano A, agora medalhista de Bronze na competição Canguru de Matemática. Mais de seis milhões de participantes em todo o mundo, estudantes de todas as idades, dos 7 aos 18 anos, inscritos em seis diferentes categorias etárias, resolvendo 24 ou 30 testes de múltipla escolha relativamente fáceis em 90 minutos (ou mais, dependendo do país participante).

A diferença mais óbvia seja a de que o Canguru não é somente para os melhores estudantes de Matemática, como a famosa Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, em inglês), que é a mais antiga dentre as Olimpíadas científicas. O Canguru atrai tantos estudantes quanto for possível, com a finalidade de mostrar-lhes que a Matemática pode ser interessante, útil e mesmo divertida.

"Entrei no SESI no 1º ano do Ensino Médio e essa foi a primeira participação em competições. Tudo partiu da ideia do professor de matemática do SESI Paulista, Gerson Targino. Um amigo e eu nos inscrevemos e começamos a ser orientados pelo professor quanto ao estudo do conteúdo e para tirar dúvidas em sala de aula. No dia do teste, fiz na própria unidade, separado de outros alunos, e o professor enviou a folha resposta para a organização. Não esperava de jeito nenhum ganhar a medalha de bronze, mas isso foi muito importante para reafirmar a carreira que pretendo seguir, na área de engenharia civil. O certificado do Canguru de Matemática vai me ajudar na conquista de vagas de trabalho", afirma o aluno.