23/01/2020

​O uso da criatividade como forma de inovação na sala de aula, despertando a curiosidade dos alunos e estimulando o protagonismo juvenil, bem como a aplicação de boas práticas pedagógicas para alcançar excelentes resultados educacionais foram alguns dos assuntos abordados no primeiro dia do XII Encontro de Educadores, que reuniu, nesta quinta-feira (23), na Casa da Indústria, mais de 200 professores, assistentes administrativos e gerentes do SESI-PE para instruir, motivar e engajar esses profissionais com foco no ano letivo de 2020.


O evento teve como tema “A valorização profissional e a formação continuada: juntas pela melhoria dos resultados educacionais” e foi iniciado pelo presidente do Sistema FIEPE, Ricardo Essinger, que destacou a importância dos profissionais da educação. “Vocês, professores, são a base do futuro da nossa indústria, do Estado e do Brasil. Por isso, o Sistema se preocupa com a formação de vocês e faz questão de realizar um evento desse porte para capacitá-los ainda mais”, disse. 

Já a superintendente do SESI-PE, Cláudia Cartaxo, ressaltou que o Encontro de Educadores foi planejado por cinco meses para oferecer uma programação completa e diversa. “Nosso objetivo é que vocês aprendam bastante, troquem experiências e saiam daqui melhores do que entraram. Em 2020, vamos continuar educando nossos alunos com maestria e conservando o SESI como referência no segmento de educação de Pernambuco”, comentou.

Eleito como um dos 50 melhores professores do mundo pela premiação Global Teacher Prize 2019, Jayse Ferreira compartilhou sua trajetória de sucesso, apresentando os projetos desenvolvidos em Itambé, município da Zona da Mata pernambucana, que foram destaques nacionalmente, a exemplo do "Eu sou uma obra de arte: etnias do mundo".

Para ele, formado em Educação Artística e com pós-graduação em Psicopedagogia, é indispensável que o professor acredite no potencial do aluno. “É preciso estimular o interesse de todos os alunos, seja ele da capital ou do canavial. Se você disser para o jovem que ele não consegue desenvolver determinada atividade, você está bloqueando o aprendizado. Ninguém aprende se não estiver em um ambiente favorável”, falou.

“O Novo Ensino Médio” foi o mote da palestra do professor e gestor educacional Miguel Thompson. Segundo ele, a reforma do Ensino Médio é reflexo de movimentos socioculturais que chegaram às escolas e incentiva o desenvolvimento do pensamento crítico. 

A professora de redação Fernanda Bérgamo realizou a palestra de encerramento, compartilhando dicas de como evitar equívocos comuns, como falhas gramaticais e de clareza. Além disso, ela promoveu um quiz sobre língua portuguesa e o novo acordo ortográfico. “Ser professor é vencer desafios e ser responsável pela formação de todas as profissões. Para ser um bom docente, é preciso ser conciso, pois falar e escrever bem é falar e escrever o suficiente“, pontuou.

Por fim, a banda Gigantes do Samba encerrou o primeiro dia do XII Encontro de Educadores, que oferecerá diversas oficinas nesta sexta-feira (24).