07/03/2019

​​Pernambuco será representado na etapa nacional do campeonato mundial de empreendedorismo e tecnologia, o F1 In Schools, entre os dias 15 e 17 de março, no Rio de Janeiro. A equipe Gadget Racing Team, formada por alunos do SESI-PE, foi a única selecionada do Estado para participar do torneio, no qual os jovens serão desafiados a criar uma empresa que funcionará como uma escuderia, bem como projetar, modelar, construir e testar um protótipo de um carro de Fórmula 1.​

Composta pelos alunos do Ensino Médio do SESI Goiana, Rodolfo Prazin, Walmir Melo, Glauciano Rabelo, Luis Fellipe de Souza, José Guilherme Torres e Ryan Morais, a Gadget Racing Team já está sendo treinada pelo Departamento Regional do SESI-PE para competir. O responsável por capitanear os seis jovens pernambucanos e auxiliá-los em todas as etapas é o professor Jonas Brito. "Eles estão elaborando sozinhos o plano de negócios, o projeto e a construção do carro de Fórmula 1 em miniatura. Também estão em busca de patrocinadores de forma autônoma. A equipe é bastante unida e está preparada para lidar com pressão", conta o docente que leciona física e matemática e acumula experiência em robótica educacional e torneios.

Para o superintendente do SESI-PE, Nilo Simões, a iniciativa é uma ótima oportunidade para os estudantes desenvolverem competências cognitivas e novas aptidões além da sala de aula. "Além de terem contato com técnicas de empreendedorismo e tecnologia de ponta, eles desenvolverão raciocínio lógico e capacidade de inovação que só irão agregar na vida pessoal e profissional. Essa competição vai ao encontro da filosofia do SESI de formar cidadãos proponentes de soluções", comenta. "As escolas do SESI-PE atreladas ao Sistema Indústria têm a preocupação de promover a metodologia STEAM, que une Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática. O foco do evento é esse e tem tudo a ver com nossa missão institucional", acrescenta o Gerente de Educação do SESI-PE, Michael Groarke.

As equipes serão estimuladas a mostrar habilidades em ciências exatas e design, utilizando recursos tecnológicos, tais como impressoras 3D e softwares de gerência de projetos, gestão, finanças, marketing e mídia. Outra atividade que os participantes serão avaliados é a criação de uma ação benéfica para a comunidade. "Vamos realizar uma ação social que funcionará como uma espécie de oficina de robótica na São Mateus Colégio & Cursos, em Paulista, além de doar alimentos", fala um dos componentes da Gadget Racing Team, Rodolfo Prazin.

Durante a disputa, que acontecerá no Pier Mauá, os participantes apresentarão o portfólio e disputarão corridas de velocidade com os carros construídos em uma pista de 20 metros. Ao todo, 18 equipes participarão do F1 In Schools e os melhores avaliados pelos 15 juízes passarão para a etapa mundial, que acontecerá em novembro, em Singapura, e reunirá estudantes de 40 países. Os vencedores serão agraciados com estágios na equipe da Fórmula 1.

Promovido pelo Departamento Nacional do SESI, o evento tem caráter competitivo e demonstrativo, com o propósito de oportunizar o desenvolvimento de novas modalidades de robótica para os estudantes da Rede SESI, através de uma proposta multidisciplinar global que reproduz os desafios de uma corrida de Fórmula 1.